© 2019 por Victor Maciel.

T e m p o

   "É difícil apresentar o que é o tempo. Poderá o tempo ser uma medida da mudança, de um antes e de um depois? Conduzidos pelo olhar atento das fotografias do Victor Maciel, imaginamos conseguir perceber o tempo na viagem que se inicia. No carro que passa. No corpo que envelhece e na estrela que empalidece… A conversar ou em silêncio. A chegar ou a partir… O tempo é apenas isso: passagem, transição, travessia. É a água que desaparece nas pedras daquele caminho sem começo e sem fim.

   O tempo é criado por aquilo que fazemos e por aquilo que pensamos (do tempo sagrado ao tempo que é dinheiro, do tempo perdido ao tempo ganho, do tempo nos relógios ao tempo das recordações, do tempo congelado em registos fotográficos ao tempo que deixamos ao sabor do vento).

   O tempo é infinito. Há quem diga que não existe e, no entanto, é ele a medida de todas as coisas. Da vida e da morte. Do poema que espera para ser escrito e da lágrima que vamos chorar ao ouvi-lo. Inventámos o tempo, mas nunca temos tempo. Nunca? Nunca é muito cedo. Nunca é demasiado tarde. O tempo é agora: e como é bom ter tempo!"

                                                                                                                             Eduardo Barata e André Brito Correia
                                                                                                                                                                        Setembro 2018

Exhibition of 24 photographs in black and white with the theme of Time at Faculty of Economics of the University of Coimbra.